Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Sacerdote filho de pai suicida lança livro iluminador: “E foram deixados para trás”

CC
Compartilhar

"Uma reflexão sobre o fenômeno do suicídio", que destrói o número espantoso de 1 vida a cada 40 segundos!

Você já reparou que andou crescendo bastante nos últimos tempos o número de reportagens sobre o suicídio, em particular entre adolescentes e jovens? Fenômenos como o criminoso “desafio da baleia azul” impulsionaram as buscas dessa palavra-chave na internet, mas o cenário é bem mais extenso e complexo que o de uma “simples” tendência pontual.

Uma abordagem delicada, profunda e abrangente do tema é proposta no livro “E foram deixados para trás – Uma reflexão sobre o fenômeno do suicídio”, lançado neste ano.

Seu autor é o pe. Licio de Araujo Vale, bacharel em Filosofia pela PUC-SP e em Teologia pela Faculdade de Teologia Nossa Senhora de Assunção. Ele é sacerdote diocesano desde 1983, incardinado na diocese de São Miguel Paulista – SP. Foi secretário executivo da Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) entre 1996 e 2003. Hoje é pároco da Paróquia Sagrada Família, na diocese de São Miguel Paulista, Estado de São Paulo.

Sendo ele próprio filho de um suicida, o pe. Licio toca no assunto a partir da experiência pessoal e pastoral, além de se apoiar em pesquisas e depoimentos que dão sólido embasamento ao texto. Ele explica:

“A ideia de escrever estas páginas nasceu exatamente do desejo de contribuir para lançar luzes sobre o problema do suicídio, colaborar para que se fale mais a respeito da questão, aumentar a conscientização, partilhar como filho a experiência vivida pela minha família, cooperar com a superação do tabu em relação ao tema, defender a vida e divulgar a prevenção”.

Já na primeira parte ele apresenta estatísticas estarrecedoras:

  • A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, no mundo, é cometido um suicídio a cada 40 segundos;
  • São mais de 800 mil suicídios por ano em todo o mundo, segundo a ONU (dados de 2012);
  • O suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos;
  • De acordo com números oficiais, 32 brasileiros cometem suicídio a cada dia: é uma taxa superior à das vítimas da aids e da maioria dos tipos de câncer!

O livro do pe. Licio conta com prefácio do psiquiatra Neury José Botega, uma das maiores autoridades brasileiras em estudos sobre suicídio e práticas para preveni-lo. Professor da Universidade Estadual de Campinas, fundador da Associação Brasileira de Estudos de Prevenção do Suicídio (ABEPS) e assessor científico do Centro de Valorização da Vida (CVV), ele propõe, como ajuda para a prevenção, os três passos que abrevia como “ROC”: Risco, Ouvir, Conduzir – ou seja: prestar atenção aos indícios de que alguém possa vir a se matar; ouvi-lo sem julgamentos e conduzi-lo às ajudas profissionais.

Botega observa ainda, a respeito das famílias que sofreram o trauma de um suicídio:

“A dor causada por um suicídio é silenciada na vida das pessoas e ocultada na história das famílias (…) O processo do luto por um suicídio é bem mais difícil, justamente pelos sentimentos e pelo constrangimento que esse tipo de morte desperta”.

Essa dor dos que ficam é abordada pelo pe. Licio de várias perspectivas, incluindo a de diversas religiões: catolicismo, protestantismos histórico, pentecostal e neopentecostal, judaísmo, islamismo, budismo, espiritismo, umbandismo e candomblé – aliás, ele fala inclusive do suicídio de líderes religiosos, um tabu ainda menos tocado.

O sacerdote também fala de como retomar a vida após o luto, com todo um capítulo dedicado à busca de ajuda.

A obra oferece de informações técnicas e dados atuais a relevantes considerações dos pontos de vista emocional e religioso, visando ampliar a compreensão do tema e, com isto, aumentar as chances de salvar os que são empurrados pelo desespero a considerar o suicídio como a única saída.

Para o sacerdote, informação, escuta qualificada e ausência de pré-julgamentos são meios que salvam vidas.

Onde comprar

O livro, publicado pelas Edições Loyola, está à venda no site da Livraria Loyola: acesse aqui.