Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

URGENTE – Papa recebe o pai de Alfie: “Somente Deus é dono da vida”

POPE FRANCIS MEETS THOMAS EVANS
Compartilhar

O encontro ocorreu hoje de manhã, na Casa Santa Marta, antes da Audiência Geral das quartas-feiras

Na manhã desta quarta-feira (18/04), na Casa Santa Marta, o Papa Francisco recebeu Thomas Evans, o pai do pequeno Alfie, a criança inglesa de quase 2 anos internada no Alder Hey Children’s Hospital de Liverpool.

ALFIE EVANS
Save Alfie Evans/Facebook

Alfie sofre de uma doença neurodegenerativa desconhecida e os médicos pedem a suspensão do tratamento para, segundo eles, “melhor defender o seu interesse” – o que equivale a deixá-lo morrer pelo desligamento dos aparelhos. Os pais, no entanto, vêm batalhando em todas as esferas da assim chamada “justiça” para transferi-lo ao Hospital Bambino Gesù, do Vaticano, que se declarou disposto a acolhê-lo para assisti-lo até o fim.

Saiba mais sobre a luta heroica de Tom e sua esposa Kate pela vida do pequeno Alfie.

A transferência, porém, tem sido negada tanto pelos médicos quanto pelos juízes. Aguarda-se o último pronunciamento da Corte suprema.

Assim como no Regina Caeli do último domingo, o Papa se manifestou no final da Audiência Geral sobre este caso e o do francês Vincent Lambert:

“Chamo a atenção novamente para Vincent Lambert e o pequeno Alfie Evans, e gostaria de reiterar e fortemente confirmar que o único dono da vida, desde o início até o fim natural, é Deus! E o nosso dever, o nosso dever é fazer de tudo para proteger a vida. Pensemos em silêncio e rezemos”.

Oremos por Alfie e por Vincent, pelos seus pais e familiares e pela cultura da vida, tão abertamente ameaçada pela cultura do descarte.